Café, uma paixão.

Aceita um cafézinho?

café

Certamente, essa frase já faz parte da nossa rotina.

Assim, é tão natural quando chegamos na casa de alguém ou em algum estabelecimento comercial, médico ou dentista alguém já ir logo oferecendo um cafezinho.

Uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro.

Mais importante, é tradicionalmente servido quente, mas pode ser consumido gelado.

Assim, o café é uma bebida estimulante por possuir cafeína, aproximadamente 80 a 140 mg para cada 207 ml, dependendo do modo de preparo.

Portanto, estudos mostram que pessoas que tomam quatro xícaras de café por dia tem menos riscos de um ataque cardíaco.

Além disso, este dado estatístico ainda é amplamente citado, mas tem sido impreciso por duas décadas, devido a queda do preço do café durante a crise do produto.

Entretanto, na década de 90 reduziu o valor total das exportações.

Mas, em 2003 o café foi o sétimo produto agrícola de exportação mais importante em termos de valor, atrás de culturas como:

  • trigo,
  • milho e
  • soja.

Certamente, Minas Gerais é o estado com maior produção de café do Brasil (26 milhões de sacas de café), o que corresponde a mais de 50% da produção nacional do produto.

História do Café

A história do café começou no século IX, originária das terras altas da Etiópia.

Possivelmente com culturas no Sudão e Quênia difundiu-se para o mundo através do Egito e da Europa.

OPA! GIFT CARD: 7465 94R5 UT01 U39N

Entretanto, ao contrário do que se acredita, a palavra café não é originária de Kaffa, local de origem da planta e assim da palavra gahwa que significa vinho.

Asia, Africa e América

Em 1475 surgiu com Constantinopla, a primeira loja de café.

Assim, se espalhou para o mundo, se beneficiou primeiro da expansão do Islã em uma segunda fase do desenvolvimento dos negócios pelos descobrimentos.

Depois disso, em meados de 1570 foi introduzido na Itália.

Mas a bebida considerada momentanea era proibida aos cristãos e somente foi liberado anos depois, pelo papa Clemente VII, após provar o café.

Em 1652 foi aberta a primeira casa de café da Europa ocidental, depois disso na Itália dois anos depois.

Em 1672 coube a Paris inaugurar sua primeira cafeteria, precisamente na França e pela primeira vez se adicionou açúcar ao café, foi durante o reinado de Luiz XIV.

LAVOURAS NO BRASIL

Em 1727 o sargento-mor Francisco de Melo Palheta a pedido do governador do estado do Grão-Para, segui em missão para consegui mudas de café.

Certamente, produto que já tinha grande valor comercial.

Assim, ele fez uma viagem a Guina Francesa, onde se aproximou da esposa do governador da capital Caiena e conquistou a sua confiança.

Conseguindo através dela uma muda de café-arábica que foi trazida clandestinamente para o Brasil.

No entanto, as primeiras plantações foram na região norte, mais especificamente em Belém.

Além disso, algumas mudas foram usadas para plantios no Maranhão e na Bahia na região nordeste.

Certamente, as condições climáticas eram melhores nessa primeira escolha, mas entre 1800 e 1850 tentou-se o cultivo em outras regiões.

João Alberto Castelo Branco trouxe mudas do Para a região sudeste a as cultivou no Rio de Janeiro.

Depois disso, essa delícia que tanto amamos foi se espalhando pelo país e hoje, é uma tradição que virou paixão!

Você é um apaixonado por cafézinho?

LEIA TAMBÉM: Praia: As 10 melhores praias do Brasil

Siga nossa Fanpage e receba conteúdos diariamente: Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui